Metade dos chilenos ainda coçando a cabeça com a escolha presidencial de novembro, mostra a pesquisa

A extrema direita também foi amplamente marginalizada, mostrou a pesquisa, com Jose Antonio Kast recebendo apenas 3% das intenções de voto. Apenas 16% dos entrevistados na pesquisa do CEP aprovaram o trabalho do governo de direita do presidente Sebastian Pinera.


  • País:
  • Argentina

O ex-líder estudantil esquerdista Gabriel Boric está liderando a disputa pelo Chile para presidente com pouco mais de dois meses até o dia da eleição, mas metade dos chilenos ainda está tentando se decidir, de acordo com uma pesquisa do CEP na quarta-feira. A pesquisa descobriu que 13% dos entrevistados escolheriam Boric para presidente na eleição de 21 de novembro, enquanto o ex-gabinete de centro-direita o ministro Sebastian Sichel ficou com 11% e o ex-senado de centro Presidente Yasna Provoste 6%.

Cinquenta por cento dos entrevistados não responderam ou disseram que ainda não tinham certeza de quem escolheriam como presidente. A pesquisa com 1.443 pessoas foi realizada pessoalmente entre 25 de julho e 1º de setembro e teve uma margem de erro de mais ou menos 2,8%. A pesquisa começou antes de Provoste ser escolhida para representar sua coalizão centrista.

O grande número de eleitores indecisos aumenta a incerteza em meio a tempos já turbulentos no maior produtor mundial de cobre, onde uma convenção recentemente convocada está trabalhando para redigir uma nova constituição após protestos em massa em 2019 sobre a desigualdade. A convenção constitucional e a corrida presidencial enfocaram questões sociais como desigualdade e direitos indígenas, além de mineração, água e temas ambientais acompanhados de perto pela indústria.



Boric e Sichel marcam um movimento em direção a candidatos mais independentes em um país onde uma coalizão de centro-esquerda de partidos estabelecidos dominou amplamente a política desde o retorno do país à democracia em 1990. A extrema direita também foi amplamente marginalizada, a pesquisa mostrou, com Jose Antonio Kast recebendo apenas 3% das intenções de voto.

Apenas 16% dos entrevistados na pesquisa do CEP aprovaram o trabalho do governo de direita do presidente Sebastian Pinera. Pinera está cumprindo seu segundo mandato não consecutivo.

(Esta história não foi editada pela equipe do Top News e é gerada automaticamente a partir de um feed distribuído.)